IPCA! Como funciona?

IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é medido mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e tem como objetivo oferecer a variação dos preços no comércio para o público final. Esse índice foi criado em 1979. Mas, passou a ser considerado, pelo Banco Central, como o indicador oficial da inflação, a partir dos anos 2000, por determinação do Conselho Monetário Nacional (Copom).

O IPCA serve, portanto, como referência para que o governo monitore sua meta de inflação anual e, a partir daí, defina suas políticas monetárias e medidas econômicas.

Indicador importante, não?

 

Como ele é calculado?

Mensalmente o IPCA é calculado, através de uma pesquisa de preços levantada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É realizada em estabelecimentos comerciais, domicílios, com prestadores de serviços e concessionárias de serviços públicos.

O período de coleta do IPCA ocorre entre o 1º e o 30º (ou 31º) dia de cada mês. O objetivo é identificar, por meio do levantamento, os preços cobrados efetivamente ao consumidor, em pagamentos à vista.

 

Como funciona o financiamento pelo IPCA?

Vamos agora entender um pouco do como funciona esse índice para financiamentos.

Basicamente ocorre da seguinte forma:

financiamento imobiliário utilizado pela Caixa Econômica Federal em seus contratos antigos segue a Taxa Referencial (TR). Atualmente, os juros dos contratos indexados à essa taxa variam entre 8,30% e 9,95%. Já os juros da nova linha de crédito, que passa a ser indexada ao IPCA, terão taxas fixas entre 2,95% e 4,95% ao ano.

A modalidade financiará até 80% do valor do imóvel e terá um prazo máximo de 360 meses. Além disso, a nova linha terá como limite 20% da renda do mutuário (enquanto os créditos imobiliários ligados à TR têm o limite de 30%). Ainda, estima-se que a renda exigida diminuirá, uma vez que as prestações do IPCA devem ser até 51% menores do que as da TR (devidos aos juros fixos menores).

 

Achou vantajoso? Para mais informações sobre compras e vendas de imóveis acompanhe mais matérias em nosso nosso blog.

 

Compartilhe:

uniterras Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *