Alergias durante a Primavera: como identificar e prevenir?

As alergias durante a Primavera, conhecida como a “estação das flores”, são muito comuns em todas as idades. Ainda mais para quem sofre deste problema que tem como principal alvo o sistema respiratório e é resultado do desprendimento do pólen das flores. As doenças mais comuns são rinite, sinusite, asma e bronquite.

A estação tem beleza inegável, múltiplas cores e clima agradável, mas as alergias durante a Primavera são praticamente inevitáveis.

A alergia ao pólen é mais comum em regiões onde as estações são bem definidas. Portanto, no Brasil, a maior concentração de casos está no Sul e planalto central. Ainda mais importante lembrar: as alergias são “doenças geneticamente determinadas”. Ou seja, dependendo do tipo de exposição que a pessoa tem, ela poderá ou não desenvolver.

De acordo com material divulgado pelo Hospital de Clínicas (HC-USP) da Universidade de São Paulo, as manifestações clínicas mais comuns são crises de asma e rinite alérgica, que têm impacto negativo na vida dos pacientes, dos quais crianças e adolescentes são maioria. Segundo o HC, os mais prejudicados são aqueles que já sofrem de alergia e não realizam tratamento de forma adequada.

Como identificar as alergias?

Os sintomas são coriza, congestão nasal, espirros, falta de ar e irritação nos olhos. Os sintomas são bastante parecidos aos de resfriados de natureza viral. Mas, a diferença é que o resfriado apresenta queda do estado geral e febre (sintoma de infecção). Portanto, lembre-se que é essencial consultar um médico!

Como prevenir as alergias durante a Primavera?

Segundo a recomendação do HC-USP é importante limpar os ambientes com pano úmido, especialmente os quartos. Remover sujidades com uma vassoura faz com que os ácaros, pólen, pelos de animais fiquem suspensos no ar, favorecendo as crises.

Segundo o HC-USP:

O local deve ser bem arejado.

As roupas que ficam muito tempo guardadas devem ser lavadas e/ou expostas ao sol.

De acordo com o Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca EPE, há ainda mais formas de evitar as alergias durante a Primavera:

  • Feche as janelas: mantenha as janelas e portas fechadas. Para arejar os ambientes, você pode utilizar ar condicionado, por outro lado, deve ter certeza de que o filtro é adequado e limpo periodicamente.
  • Casa à prova de alergias: mantenha a casa limpa e elimine tapetes e móveis com tecidos. Desta forma, evita que o pó e pólen se espalhe e fique no ar. No caso de plantas no interior da casa, cubra a terra dos vasos com gravilha, para evitar a formação de bolor. Quanto mais limpo o ambiente estiver, certamente será mais fácil para controlar as alergias, evitando o agravamento dos sintomas.
  • Alimentação: alimentos com vitamina C e ácido fólico reduzem a inflamação associada às alergias.
  • Troque de roupa quando chegar em casa: Faça isso e limpe bem os pés. Além disso, passe uma escova nas roupas para evitar espalhar pó e pólen pela casa.
  • Hora do banho: Tomar banho à noite evita a passagem de pó e pólen para os lençóis. Além disso, não esqueça de apenas utilizar sabonetes e xampus neutros. Não esfregue demais a pele, para evitar a eliminação de camadas de células importantes para a proteção da pele.
  • Sem cigarro: fumar agrava os sintomas das alergias.

Você sabia?

Alguns países, como por exemplo Portugal e Itália, disponibilizam um boletim de informações sobre a concentração de 16 tipos de pólens mais alérgicos e a relação de áreas afetadas.

As informações a respeito de sintomas, prevenção e maior concentração de casos foram retiradas de material disponibilizado pelo HC-USP. Nunca utilize medicamentos sem a recomendação médica. Procure um médico em caso de sintomas. Acima de tudo: cuide e ame sua saúde! 

A Uniterras Imóveis deseja a você uma florida Primavera. Certamente a estação traz a sorte para o início de uma nova fase em um novo lar!

Temos mais dicas de Cuidados Pessoais em nosso blog! Confira!

Fontes:

Brasileiras pelo Mundo

Hospital de Clínicas da Universidade de São Paulo 

Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca EPE

Compartilhe:

uniterras Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *